quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Como as...

pedras preciosas, as palavras possuem também seus
quilates e seu grau de pureza.


(González Pecotche).

10 comentários:

Adolfo Payés disse...

Por problemas de salud estuve ausente estos últimos días,
ya me pondré a la altura de sus blog para comentarles..

Pido disculpas por no poder pasar por sus bloggs..

Gracias

Un abrazo
con mis
Saludos fraternos de siempre.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA ANA, MARAVILHOSO PENSAMENTO... ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

SAM disse...

É verdade, amiga! Belíssimo, como sempre.

Beijos e meu carinho

Sonia Schmorantz disse...

E podem ser lapidadas para se tornarem mais preciosas, seja música ou poema!
beijos

Nanda Assis disse...

q lindo isso. bela comparação.

bjosss...

Kelly disse...

Passei para agradecer seu constante carinho, beijos

ONG ALERTA disse...

A diferença é que as palavras tocam o coração, paz.

wcastanheira disse...

Palavras e seu grau de pureza...uma pequena postagem com um imenso recado, maravilha, qta sabedoria, quanto conteudo, está as vezes implicito numa simples e única palavra, adorei seu post de hoje, de ontem, de antes de ontem, de...ah, tem graça sou um viciado em andar por aqui, bjos, bjos, bjosss

Ricardo Calmon disse...

VERDADE ANINHA AMADA NOSSA,CONTIDA EM TRANSCRIÇÃO ESSA!

TE ABRAÇO!

E BZOCA ENVIO!

vIVA vIDA!

EDUARDO POISL disse...

"No fim tu hás de ver que as
coisas mais leves são as
únicas que o vento
não conseguiu levar:
um estribilho antigo,
um carinho no momento preciso,
o folhear de um livro de poemas,
o cheiro que tinha um dia
o próprio vento"

(Mário Quintana)


Desejo um lindo final de semana com muito amor, paz e carinho.
Abraços com todo meu carinho.