terça-feira, 16 de setembro de 2008

Dois amantes felizes...

não têm fim, nem morte,
nascem e morrem tantas
vez enquanto vivem, são
eternos como é a natureza.

(Pablo Neruda)

7 comentários:

Vivian Mag disse...

...penso que os amantes nem se sentem morrer, porque vivem envoltos na eternidade do amor...bjus, linda! post maravilhoso como sempre!

Jardineiro de Plantão disse...

Se a mulher for "Vesta" e o homem a sua "chama"...o amor que os une é eterno.

Abraços

Quase Trinta disse...

Hummm preciso de um amante desses pra mim..rs

Avid disse...

Vidas alem das vidas. Adoro Neruda.
Bjs meus

Ailime disse...

O amor, quando verdadeiro, é eterno.
Beijinhos.

Nanda Assis disse...

bela frase.

bjosss...

E o pensamento voa... disse...

Oi, Aninha!
Bela frase! Uma vez Neruda, sempre Neruda!
beijo carinhoso e boa noite, linda!